Cresce a demanda árabe por café: avanço está acima da média

A demanda do Oriente Médio e dos árabes por café brasileiro tem crescido acima da média global, segundo o presidente da Cooperativa dos Cafeicultores de Guaxupé (Cooxupé), Carlos Augusto Rodrigues de Melo, durante o segundo dia da Feira de Máquinas, Implementos e Insumos Agrícolas (Femagri), organizada pela Cooxupé.

A cooperativa é a maior do setor de café no Brasil, respondendo por cerca de 14% do grão da espécie arábica produzido no País. Em 2019, a cooperativa exportou 95% mais café para o Oriente Médio, com 232,38 mil sacas de 60 kg do produto.

Somando todas as exportações brasileiras no ano passado, o bloco de países árabes também comprou mais. Foi 1,78 milhão de sacas de 60 kg, aumento de 4,9% em relação a 2018, segundo dados do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé).

Para 2020, a Cooxupé projeta a safra brasileira em 62 milhões de sacas de 60 kg de café. Deste total, a cooperativa espera receber 6,8 milhões de sacas.

Fonte: Aduaneiras / Agência Anba – Anba

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário